elEconomista.es
Brasil
37.362,92
-1,76%
4,1090
+0,02%
47,77
+7,28%
1.475,85
+0,02%

Vídeo: após repercussão negativa, âncora de jornal se retrata e diz que "é do bem"

elEconomistaAmerica - 10:27 - 7/02/2014
comentarios

    Depois de justificar a ação de criminosos que torturaram e acorrentaram um adolescente nu a um poste, a apresentadora do jornal de uma emissora brasileira, Rachel Sherazade, teve que se retratar e explicar a sua posição.

    Mais duas pessoas morrem em ação contra o tráfico de drogas em comunidades do Rio

    Ela comentava o caso que aconteceu no Flamengo, bairro nobre do Rio de Janeiro, quando homens, que se intitulavam como "justiceiros", agrediram um suposto assaltante com pauladas, tiraram a roupa do adolescente e o prenderam a um poste pelo pescoço, usando uma trava de bicicleta.

    A cena revoltou internautas, que ressaltaram a semelhança do ato com a punição oferecida aos escravos no século 18, já que o adolescente agredido é negro. Em resposta, o Sindicato dos Jornalistas do Rio de Janeiro emitiu uma nota de repúdio, afirmando que a declaração da jornalista era uma grave violação de direitos humanos e ao Código de Ética dos Jornalistas Brasileiro. Um dos partidos de oposição, o PSOL afirmou que vai entrar com representação no Ministério Público contra a emissora à qual Sherazade pertence, por "incitação ao crime, à tortura e ao linchamento".

    Os internautas também questionaram a mudança de postura da apresentadora. Apesar de condenar o suposto ladrão adolescente, em outro episódio, sobre a agressão do cantor Justin Bieber a repórteres, a apresentadora pediu: "peguem leve com o Justin, o menino está só crescendo". Porém, também teve quem apoiasse a apresentadora, dizendo que o suposto bandido mereceu a punição.

    Para se retratar, a jornalista disse que "está do lado do bem, ao lado dos anjos". "Sou uma crítica da violência. Eu defendo as pessoas de bem deste País, que foram abandonadas à própria sorte, porque não tem polícia, não tem segurança pública. O que eu fiz não foi defender a atitude dos justiceiros. O que eu defendi foi o direito da população de se defender quando o Estado é omisso", afirmou.

    A emissora da apresentadora  frisou que a opinião de Sherazade não representa necessariamente o ponto de vista da empresa.

    Assista explicação da jornalista:

    Más leidas

    eAm
    Colombia
    Mexico
    Chile
    Argentina
    Peru

    Liga Brasileña 2013-14