elEconomista.es
Brasil
37.362,92
-1,76%
4,1167
-0,71%
47,77
+7,28%
1.467,99
+0,30%

Após nova vistoria, Defesa Civil mantém interdição parcial de estádio da Copa

Agência Brasil - 11:38 - 28/11/2013
comentarios
    Estrutura atingida por guindaste na Arena Corinthians, Agência Brasil

    Após nova vistoria na manhã desta quinta-feira (28), a Defesa Civil manteve a interdição da área afetada pela queda de um guindaste na obra do estádio do Corinthians, em Itaquera, na zona leste. No acidente, dois operários morreram e um ficou ferido.

    Acidente em estádio da Copa tem repercussão na imprensa internacional

    O local interditado desde quarta (27) representa, aproximadamente, 10% do estádio, 30% da área leste da arena e 5% de todo o conjunto de obras do entorno do estádio. O Itaquerão, como é conhecido o estádio, será palco da abertura da Copa do Mundo, em junho do próximo ano, e de mais cinco jogos da competição.

    O coordenador da Defesa Civil, coronel Jair Paca de Lima, informou que as obras podem continuar no restante do estádio. ?Foi entregue um auto de interdição para o representante do proprietário das instalações. Ele tem um prazo para entrada de documentação, solicitando a permissão para execução de obras emergenciais. Quando sair essa documentação, ele já pode dar continuidade a essas obras emergenciais?, explicou.

    Paca de Lima disse que a estrutura básica do estádio não foi afetada. ?O risco de colapso de estrutura naquela área é só a parte metálica e do guindaste que veio abaixo?. Segundo o coordenador, apenas uma parte do piso foi destruída, o que não representa perigo. Ele informou que a Construtora Odebrecht, responsável pela obra, acompanhou a vistoria e somente ela poderá dizer se as obras serão retomadas na segunda-feira, na parte não afetada, como está previsto pela empresa.

    ?Ocorreu uma falha de procedimento. Quem vai dizer o tipo de falha é a perícia. Pode ser falha humana, de equipamentos, de materiais ou algo fortuito?, disse Paca de Lima. Segundo o coordenador, as primeiras observações não sinalizam declividade no solo. ?Se houve, foi coisa de milímetros, porque há uma base abaixo da máquina e essa base não sofreu afundamento?, declarou.

    As causas do acidente estão sendo apuradas pela Polícia Técnico Científica, que tem prazo de 30 dias para apresentar o laudo. Segundo a Secretaria de Segurança Pública, esse prazo pode ser prorrogado se houver necessidade. Os peritos começaram os trabalhos na tarde de quarta e nesta quinta-feira pela manhã retornaram ao local.


    Comentários 0

    Síguenos en twitter
    Síguenos en Facebook

    Más leidas

    eAm
    Colombia
    Mexico
    Chile
    Argentina
    Peru

    Liga Brasileña 2013-14

    <b>Acidente em estádio da Copa</b> tem repercussão na <b>imprensa internacional</b>
    Fútbol/Mundial.- El accidente del estadio Arena puede retrasar su apertura hasta febrero