elEconomista.es
Brasil
37.362,92
-1,76%
3,1425
+0,67%
47,77
+7,28%
1.255,00
+0,04%

Demanda de empresas por crédito aumenta 12,3% de dezembro para janeiro

Agência Brasil - 12:38 - 19/02/2015
comentarios
    tagsMás noticias sobre:

    A procura por crédito pelas empresas aumentou 12,3% em janeiro, na comparação com dezembro, como mostra o Indicador Serasa Experian de Demanda das Empresas por Crédito. em relação a janeiro de 2014, a busca cresceu 6,4%.

    Os economistas da Serasa Experian justificaram que o avanço se deve ao ''movimento de recomposição de estoques, típico de início de ano após as vendas do Natal''. Eles destacaram que a maior demanda ocorreu por parte das micro e pequenas empresas. Na avaliação dos economistas, isso pode decorrer da busca de opções de financiamento como o do crédito mercantil, já que as instituições financeiras passaram a ter maior seletividade e rigor na concessão de crédito.

    As micro e pequenas empresas ampliaram a demanda em 13,1% de dezembro para janeiro. A taxa é bem superior à registrada entre as empresas de médio porte (1,9%). Já entre as grandes empresas, a procura diminuiu 0,4%.

    Na comparação com janeiro do ano passado, as micros e pequenas empresas também elevaram a demanda, em 7,5%. Já nos demais segmentos empresariais, ocorreram quedas. Nas médias empresas, houve recuo de 10,2% e nas grandes empresas, de 0,9%.

    A indústria foi o setor que mais buscou crédito, em janeiro, com alta de 15,5% sobre dezembro. Na sequência, aparecem o comércio, com expansão de 12,2%, e os serviços, com ampliação de 11,9%. Em relação a janeiro de 2014, o comércio lidera o aumento (8,9%), seguido dos serviços (6,3%). Nesse tipo de comparação, a indústria buscou 2,9% menos crédito. Por região, o Sul do país foi o que apresentou o maior crescimento em janeiro, com índice de 13,8% sobre dezembro. No Sudeste, foi registrada expansão de 12,6%; no Nordeste, de 12,4%; no Centro-Oeste, de 10,5%; e no Norte, de 8,8%. Em relação a janeiro do ano passado, a maior alta ocorreu no Norte (13,7%). Em seguida, vêm o Centro-Oeste (8,8%), o Sul ( 7,7%), o Nordeste (6,5%) e o Sudeste (2,4%).

    Contenido patrocinado
    Otras noticias

    Comentários 0

    Síguenos en twitter
    Síguenos en Facebook

    Más leidas

    eAm
    Colombia
    Mexico
    Chile
    Argentina
    Peru

    Liga Brasileña 2013-14

    Inflação medida pelo IPC-S recua nas sete capitais pesquisadas
    O samba da Lava Jato