elEconomista.es
Brasil
Bovespa
37.362,92
-1,76%
USDBRL
3,1079
0,00%
Crudo WTI
47,77
+7,28%
Oro
1.245,30
+0,03%

Setor de serviços fecha 2014 com menor taxa de crescimento da série histórica

Agência Brasil - 10:46 - 20/02/2015
comentarios

    O setor de serviços fechou o ano passado com crescimento nominal acumulado de 6%, a menor taxa para este indicador desde o início da série histórica, em 2012. Entre os cinco grupos de atividade, apenas os serviços de informação e comunicação registraram queda no ano: menos 1,2%. Crescimento nominal é a expansão que não leva em conta a inflação ocorrida no período pesquisado.

    Os dados fazem parte da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) divulgada hoje pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

    Segundo a pesquisa, em dezembro de 2014, o setor de serviços do país teve crescimento nominal de 4,2%, em relação a igual mês do ano anterior, superando os 3,7% do crescimento nominal do setor em novembro, mas ficando abaixo do resultado de outubro, quando a expansão nominal chegou a 5,2%.

    No resultado acumulado do ano, quatro de cinco atividades pesquisados que registraram crescimento nominal foram as seguintes: serviços prestados às famílias, crescimento acumulado de 8,9%; serviços profissionais, administrativos e complementares (10,9%); transportes, serviços auxiliares dos transportes e correio (4,8%); e outros serviços (3,2%).

    Segundo o IBGE, em 2014, o setor de serviços foi marcado por uma forte desaceleração: a taxa acumulada de 6% de crescimento nominal em relação a 2013 foi menor do que os 8,5% de expansão na taxa acumulada de 2013 em relação a 2012.

    No ano passado, a maior taxa de crescimento acumulado foi observada no segmento de serviços prestados às famílias, 9,2%, em relação a10,2% em 2013. Dentro deste segmento, os serviços de alojamento e alimentação cresceram 9,5% (10,6% em 2013) e outros serviços prestados às famílias, 7,1% (7,2% em 2013).

    Os serviços profissionais, administrativos e complementares apresentaram uma taxa anual de crescimento de 8,5%, comparada a 8,1% em 2013; os serviços técnico-profissionais cresceram 6,5% (4,6% em 2013) e os serviços administrativos e complementares, 9,3% (9,5% em 2013).

    Já o segmento de outros serviços acumulou crescimento de 6,8%, em comparação a 5,9% em 2013; e os transportes, serviços auxiliares dos transportes e Correios, 6,4% (10,8% em 2013).

    Em 2014, os Serviços de informação e comunicação apresentaram a menor taxa de crescimento acumulado (3,4%), pouco menos da metade da taxa registrada em 2013 (6,9%). O crescimento dos serviços de tecnologia da informação e comunicação ficou em 2,9%, em comparação a 7% em 2013.

    Otras noticias
    Contenido patrocinado

    Comentários 0

    Síguenos en twitter
    Síguenos en Facebook

    Más leidas

    eAm
    Colombia
    Mexico
    Chile
    Argentina
    Peru

    Liga Brasileña 2013-14

    O samba da Lava Jato
    Levy e Afif estudam mudanças na tributação de micro e pequenas empresas