Riqueza dos bilionários da América Latina cresceu menos em 2013, revela estudo - eleconomistaamerica.com.br

Riqueza dos bilionários da América Latina cresceu menos em 2013, revela estudo

El Economista America - 17:32 - 7/11/2013
comentarios
    tagsMás noticias sobre:

    Um estudo publicado pela consultoria de Hong Kong Wealth-X nesta quinta-feira (7) revelou que a riqueza os bilionários da América Latina cresceu menos em 2013. Segundo o levantamento, o patrimônio dos 111 bilionários da América Latina aumentou 2,3% em 2013 ante crescimento de 3,4% registrado no ano anterior.

    Análise: Eike é muita espuma para pouco impacto

    A Ásia somou 18 novos bilionários (aumento de 13%) e se tornou a região onde o número de bilionários mais cresceu no período.

    Apesar do recuo do crescimento da riqueza dos bilionários latino-americanos, a consultoria informou que a quantidade de pessoas com fortunas superiores a US$ 1 bilhão aumentou 0,5% no mundo em 2013, totalizando  2.170 indivíduos. O patrimônio líquido combinado destes bilionários chega a US$ 6,5 trilhões, mais do que o PIB de todos os países, exceto o dos Estados Unidos e o da China.

    Brasil

    O Brasil concentra quase a metade dos bilionários da América Latina (50 de um total de 111). O patrimônio líquido médio dos bilionários brasileiros representa 5,2% da riqueza média, fato que coloca País no segundo lugar do ranking mundial, ficando atrás apenas do México 6,2% (onde o megaempresário Carlos Slim responde por quase a metade do resultado) e na frente da Suécia 4,1%.

    A Wealth-X destacou que o declínio do império de Eike Batista impactou a somatória da riqueza dos bilionários brasileiros, que alcançou US$ 259 bilhões este ano e registrou perda de US$ 41 bilhões na comparação com os US$ 300 bilhões obtidos em 2012.

    A análise destacou que Eike Batista foi responsável por quase a metade desta perda:"Em onze meses, o homem que se gabou que seria o mais rico do mundo, viu sua riqueza diminuir US$ 20 bilhões".

    Fazendo um breve perfil dos bilionários do País, o estudo revelou que a imensa  maioria deles é homem  (90%) contra (10%) de mulheres. A média de  idade é 64 anos. A maioria deles adquiriu sua própria fortuna 38%,  outros 32% herdaram e aumentaram a riqueza e 30% apenas herdaram o patrimônio.


    Comentários 0

    Síguenos en twitter
    Síguenos en Facebook

    Más leidas

    eAm
    Colombia
    Mexico
    Chile
    Argentina
    Peru

    Liga Brasileña 2013-14

    <b>FGV mostra que o IPC Semanal</b> avança na primeira semana de novembro
    <b>Índice que reajusta aluguéis recua</b> na primeira prévia de novembro